Associação Brasileira de Brangus
Login:   Senha:  
  história
  diretoria
  sócios
  técnicos
  interatividade
  transparência
  fale conosco
  comunicados
  rank
  catálogo
  genealogia
  trocar a senha
  denúncias
             reclamações
  artigos técnicos
  Revista Brangus
  clima
  eventos
  notícias Brangus
  notícias RSS
  download
  fotos
  vídeos


Matéria atualizada 06/10/2016

Seca pode elevar abate de fêmeas

Falta de pasto deve acarretar ligeiro aumento da participação de fêmeas nos abates do último trimestre do ano

As oscilações no preço da arroba e do bezerro não devem influenciar no abate de fêmeas no último trimestre de 2016. De acordo com Maurício Nogueira, da Agroconsult, mesmo com as recentes quedas, os preços ainda são atrativos. “As cotações ainda justificam o movimento de retenção”, destaca.

Por outro lado, o analista avalia que, em função da queda da capacidade de suporte das pastagens, ainda podemos ter um número maior de fêmeas encaminhadas à linha de abate . "A seca prolongada nas principais regiões do país pode refletir num sensível aumento de abate de fêmeas. Mas nada que impacte muito o mercado".

De acordo com os números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE),  40,6% do total de animais abatidos no primeiro semestre de 2016 foram fêmeas. No mesmo período do ano passado, as fêmeas representaram 42,9% do total de animais abatidos. Em 2014, de janeiro a julho, as fêmeas participaram de 45,6% dos abates.

O período de retenção acontece em momentos de alta do preço do bezerro e é um dos índicios da virada de ciclo da pecuária. Segundo José Vicente Ferraz, da Informa FNP, os impactos da retenção só serão sentidos em meados de 2017. “Devemos ter uma maior oferta de bezerros no segundo semestre do próximo ano e isso pode afrouxar os preços do setor”.

Novilhas -  O percentual de novilhas abatidas no Brasil mais que dobrou nos últimos 20 anos, conforme análise do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea/Esalq-USP). Em 1997, as novilhas representavam 4% do abate total anual, participação que apresentou tendência de aumento nos anos seguintes.

Na parcial de 2016 (primeiro semestre), as novilhas já representam 9% do abate total, mais que o dobro em pontos percentuais comparativamente ao início da série do IBGE. Na média de 1997 a 2016, 6,6% do abate total refere-se a novilhas, com o pico sendo observado em 2014, quando representou 9,3%.

Fonte: Portal DBO


Mais Notícias
Seleção Brangus CRW faz R$ 9,6 mil para touros e R$ 4,8 mil para matrizes em Lavras do Sul
Touro S487 Supremacia contratado pela CRV Lagoa alcançou a valorização de R$ 34,5 mil
Brangus domina oferta do Tellechea Associados
Entre exemplares pretos e vermelhos, raça respondeu por mais de 81% e 87% da receita do remate
São Bibiano mantém tradição na pista de Uruguaiana
Remate promovido por Antonio Bastos Filho é um dos mais antigos da primavera gaúcha
Sem Fronteiras reúne quarteto de criatórios gaúchos
Rincon del Sarandy, Corticeira, Soldera e Ave Maria venderam Angus e Brangus pela TV
Cabanha Umbu mantém tradição em praça gaúcha
Criatório negociou produção de touros e fêmeas Angus e Brangus em Uruguaiana
Selo Racial com destaque para touros Braford e Brangus
Raças sintéticas Braford e Brangus surpreendem positivamente na comercialização, assim como a participação de novos investidores do Brasil Central
 
 
Redes Sociais :
Rua Piratininga, 908 Jardim dos Estados
Campo Grande, MS - CEP: 79020-240 - Fone: (67) 3321-1316
developed by